Miguel Segunda aposta em livro sobre poemas religiosos

O livro a ser publicado pela B Editora, intitula-se “O Clamor do Povo” e aborda temas relacionados com a Salvação, Arrependimento, e a Vida em Jesus Cristo

POR: Adjelson Coimbra

“O Clamor do Povo”, primeiro livro do jovem poeta Miguel Manuel Segunda, será lançado em Março, na capital Luanda. O volume com a chancela da B Editora é constituído por 19 poemas, distribuídos em 44 páginas no formato A4. A obra, segundo o autor, surgiu depois de ter decidido ler livros de escritores que abordavam a palavra de Deus, principalmente a Bíblia, o Livro Sagrado. “Eu declamava poemas como uma diversão, apenas, na Igreja, isto no ano de 2006. Em 2010, elaborei uma apostila de poemas com 16 páginas e fiz a venda deste mesmo poema a várias pessoas”, disse.

Recordou que, com o passar do tempo, foi ganhando motivação até apaixonar- se pela arte de compor e recitar poemas, tendo levado as coisas com maior responsabilidade. Sublinhou que em 2010, as pessoas, apercebendo-se do seu talento, sentiram-se fascinadas pelo trabalho e assim motivado, Miguel, decidiu prosseguir até hoje. O jovem apenas escreve poemas sobre Deus e adiantou que, em 2017, com a ajuda de alguns irmãos em Cristo e da força da leitura, começou a escrever poemas com mais dedica “O Clamor do Povo” é o primeiro livro de autoria do artista.

Os seus poemas, segundo adiantou, podem salvar almas. Prova disso, é o facto de existir na sua congregação, um programa de carácter evangélico. Este programa cinge-se ao trabalho de campo com pessoas de vários estratos sociais. O também chamado Anjinho Poeta, fez saber que, com estes poemas, pretende resgatar almas perdidas, que não conheçam a verdadeira Fé em Jesus Jesus, ajudá-las a converterem- se e aceitarem Jesus Cristo como seu único Salvador.

O autor

Miguel Segunda, tem agora 22 anos e pertence à Igreja Assembleia de Deus Pentecostal, Ministério Fé, localizada no Distrito Urbano do Sambizanga, em Luanda. Fez o curso técnico profissional de Informática e o seu maior objectivo é retomar os estudos no Curso Superior de Engenharia Informática, suspensos em 2017, por falta de condições financeiras.

error: Content is protected !!