MPLA com foco nas comunidades de base

A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, afirmou neste Sábado, em Luanda, que o partido deve estar cada vez mais inserido nas comunidades, tendo em conta os grandes desafios do país, preparando todos os militantes para esta árdua tarefa

Entre os vários desafios do partido maioritário, Luísa Damião apontou o Congresso Extraordinário, para adequar o partido na concretização da estratégia de governação, as assembleias de militantes, conferências distritais, comunais, municipais, as autarquias em 2020 e as eleições gerais como o foco do MPLA. A vice-presidente do MPLA, que falava à imprensa depois de uma visita de trabalho que efectuou este Sábado ao município do Cazenga.

Disse que as conquistas do MPLA, demonstram que os militantes interiorizam bem os princípios do partido e continuam unidos, coesos e motivados para darem o seu contributo e fortalecer cada vez mais o partido. Referiu que saiu do Cazenga com uma boa impressão e satisfeita, porque as estruturas de base estão bem organizadas, tendo em conta os desafios do partido. Para a vice-presidente, é importante ver de perto como anda a “máquina” partidária e fazer um levantamento dos problemas que as comunidades vivem, pois não existe localidade sem problemas para serem resolvidos.

A visita enquadra-se no plano do MPLA, inserido nas comunidades e visa aferir o grau de cumprimento e transmitir as orientações da nova dinâmica que se pretende empreender para os próximos desafios. Os CAP dos distritos urbanos do Kalwenda, Kima-kieza e Cazenga foram os pontos visitados pela comitiva liderada pela vice-presidente do MPLA luísa Damião. O programa de visita do ministro uruguaio à capital angolana prevê um encontro de trabalho, em privado, agendado para segunda-feira (18), com seu homólogo angolano, Manuel Augusto, segundo uma

error: Content is protected !!