Thiago Azulão coloca Petro na segunda posição

Os tricolores venceram ontem o Desportivo da Huíla por uma bola a zero, em partida de acerto de calendário referente à 11ª jornada do Girabola Zap, no Estádio 11 de Novembro

O Petro de Luanda chegou ontem aos trinta pontos no Girabola Zap, segundo classificado, ao bater o Desportivo da Huíla por uma bola a zero. No embate em que o único golo foi marcado por Thiago Azulão aos 20 minutos, os tricolores e os huílanos acertaram contas referentes à 11ª jornada. Num cruzamento de Job, o avançado brasileiro bateu os centrais do Desportivo da Huíla sem fazer muito esforço. Apesar de o resultado ter sido seco, os petrolíferos foram superiores em vários momentos do jogo.

O capitão Job não teve obstruções no corredor direito. Passava pelos defesas com muitas facilidades. Antes do árbitro mandar todo o mundo para os balneários, Thiago Azulão ainda criou situaões de perigo na baliza do Desportivo da Huíla, cuja derrota lhe coloca na terceira posição com 27 pontos. No reatamento da partida, o adversário dos petrolíferos entrou mais ousado, a«depois de o técnico Mário Soares ter feito algumas mexidas na equipa. Em resposta, o técnico Beto Bianchi baixou algumas linhas defensivas, mas manteve a postura ofensiva. Isto impedia que o Desportivo da Huíla subisse para além do meio campo, porque nos corredores o jogo do Petro funcionava.

Mas, na ponta final os huílanos reagiram e criaram algumas dificuldades ao Petro, sobretudo com a entrada de Malamba. Preocupou, mas não quanto baste, a defesa dos tricolores. Na próxima Quarta-feira, o emblema do Catetão fecha o ciclo de jogos em atraso com o Sagrada Esperança da Lunda-Norte, embate referente à sexta jornada do Campeonato Nacional. A voz dos técnicos O técnico do Petro de Luanda, Beto Bianchi, elogiou a atitude dos seus jogadores em campo e fez saber que vai continuar a trabalhar para dias melhores na prova. Bianchi disse que vai recuperar a equipa para o embate com o Sagrada Esperança, porque, depois regressará às Afrotaças. Por sua vez, Mário Soares questionou por que razão é que o árbitro Caxala Neto voltou a ajuizar, em tão pouco tempo, o embate entre tricolores e huílanos?

error: Content is protected !!