Equipas de resgate do Zimbabwe retiram 22 corpos de mina inundada e encontram oito sobreviventes

As equipas de resgate do Zimbabwe retiraram os corpos de pelo menos 22 garimpeiros ilegais em minas de ouro a Oeste de Harare que foram inundadas no início da semana e resgataram mais oito vivos, disseram no Sábado as autoridades e testemunha.

O acidente envolvendo cerca de 70 mineiros em Battlefields, 175 quilómetros a Oeste da capital, aconteceu na noite de Terça- feira e mostrou os riscos impostos aos garimpeiros ilegais, que no ano passado contribuíram com uma grande parte, para o recorde de 33 toneladas do ouro do Zimbabwe para a produção de lingotes.O Governo declarou o incidente um desastre. Henrietta Rushwaya, directora executiva da Federação de Mineradores do Zimbabwe, que representa os mineiros de pequena escala, disse que pelo menos 22 corpos foram identificados nos poços e túneis.

“Esperamos poder recuperar todas as pessoas a tempo”, disse Rushwaya. Uma testemunha da Reuters viu equipas de resgate retirando pelo menos seis corpos em sacos brancos e azuis que foram levados para uma barraca para identificação. Tapererwa Paswavaviri, engenheiro vice-chefe de mineração do Governo, disse aos repórteres no local que oito mineiros haviam sido resgatados. “Até agora, conseguimos trazer oito garimpeiros vivos, e ainda estamos para avaliar e encontrar mais pessoas lá embaixo que ainda estão vivas.” Os mineiros, cobertos de lama, foram levados pelas autoridades antes que pudessem falar com os repórteres. Os socorristas interromperam brevemente as operações devido à chuva.

Parentes ansiosos e outros mineiros acamparam no local da mineração, enquanto esperam por notícias dos seus entes queridos e colegas, alguns expressando frustração pela falta de informação. “O meu filho está lá. Eu não o vi quando eles trouxeram os outros. Ninguém está a dizer nada, como podemos saber o que está a acontecer?”, questionou Sekai Maziwisa, uma mãe de 56 anos de idade.Os campos de exploração e áreas adjacentes são ricos em depósitos de ouro e populares entre os mineiros artesanais, conhecidos localmente como “Makorokoza” ou trapaceiros, que usam pás e picaretas e bombas de água movidas a geradores. Os poços e túneis improvisados, pontilhados em torno de uma clareira a cerca de 8 Km da estrada principal, podem facilmente entrar em colapso na estação das chuvas, quando o solo é macio.

error: Content is protected !!