MPLA vai trabalhar na melhoria da oferta de energia

O primeiro secretário do Comité Municipal de Cabinda do MPLA, José Mangovo Tomé, disse que vai trabalhar para que os sectores da energia e águas venham a melhorar os seus serviços no município sede de Cabinda.

Falando à margem da II Conferência Extraordinária do Comité Municipal de Cabinda do MPLA, realizada Sábado nesta cidade, José Mangovo Tomé, eleito a primeiro secretário municipal no conclave, defendeu que é uma responsabilidade assumida pelo partido nas eleições e entende que deve haver esforços conjuntos para a solução e melhoria da oferta destes produtos tidos como bens essenciais da população. A cidade de Cabinda e arredores tem vindo a deparar-se desde o inicio deste mês de Fevereiro com problemas de interrupções constantes no fornecimento de energia eléctrica, assistindo-se a uma distribuição parcial na periferia devido à avaria registada nos sistemas de produção na Central Térmica de Malembo.

“Durante o meu mandato, o melhoramento da oferta de energia e água e o saneamento básico da cidade serão umas das tarefas fundamentais para que os munícipes se sintam bem com a oferta destes serviços”, disse. A conclusão em finais deste ano do projecto do sistema de captação, tratamento e distribuição de água do Sassa Zau e o funcionamento completo da Central Térmica de Malembo no sistema a gás em substituição do gasóleo, são apontados como as principais metas de soluções definitivas para uma oferta eficaz destes serviços às populações.

A II conferência extraordinária do Comité Municipal de Cabinda do MPLA decorreu no Centro Cultural Chiloango com a presença de 162 delegados dos 250 previstos. José Mangovo Tomé, também administrador municipal de Cabinda nomeado recentemente, substitui no cargo, Arnaldo Puati Tomás. Esta, é a terceira vez que José Mangovo Tome é eleito como primeiro secretário do comité municipal do MPLA em Cabinda, a primeira foi em 1990 e a segunda em 2000.

error: Content is protected !!