Carta do leitor: O fiscal está de volta…

POR: Manuel Ombela, Viana

Director do jornal O PAíS, muito obrigado pela oportunidade que me concede neste Sábado (espero), na ressaca da chuva desta quinta e Sexta-feira em Luanda, o fiscal das obras públicas da nossa capital e arredores. É verdade. A chuva é obra da natureza. As suas consequências geram sempre preocupações e notícias, sendo que também animam negativa ou positivamente os detentores de cargos públicos. O calor que se fez sentir nesta semana em Luanda foi respondido com uma carga de água enviada por “São Pedro”. Foi tanta que muitas ruas e vias do centro e da periferia ficaram inundadas. Algumas obras revelaram-se sem qualidade, porque a forças das águas bateram até que furaram. isto prova que muitas empreitadas devem ser revistas e mais exigentes por parte do Governo Provincial de Luanda, bem como do Governo Central. A Rua da Brigada, como é hábito, ficou sem se saber o que fazer, mas as águas dirigiam-se somente para o Hospital Américo Boa Vida. Depois da presença do fiscal, ou seja, a chuva, o governador provincial, Sérgio Luther Rescova, fez visitas de campo para constatar “in situ” os estragos. Posto isto, já terá regressado ao seu gabinete e reunido com o seu staff, porque os problemas de saneamento devem merecer atenção especial. Nos bairros, a situação é grave, muitos não foram trabalhar, também não dormiram. tiraram muita água dos quintais. A coluna ainda dói. Espero que nos próximos tempos, as administrações tenham capacidade financeira e técnica para terraplanar as ruas da periferia.