Petro tenta assumir liderança do grupo D em Alexandria

O representante angolano defronta hoje o Zamalek do Egipto, em partida referente à 3ª jornada da Taça da Confederação, às 20:00, pois, se vencer assume a liderança com seis pontos caso o Hussein Dey da Argélia deslize frente ao Gor Mahia

O Petro de Luanda tenta hoje assumir a liderança do grupo D da Taça da Confederação na Cidade de Alexandria, no Egipto, quando defrontar o Zamalek local, em partida referente à 3ª jornada, às 20:00. Na terceira posição com três pontos, os tricolores defrontam um adversário que já tombou vários clubes angolanos nestas andanças. Por esta razão, escalaram mais cedo o palco da competição e estão preparados para surpreenderem os egípcios, últimos do grupo com um ponto. O triunfo frente ao Gor Mahia do Quénia em Luanda por 2-1, alimentou as esperanças dos petrolíferos.

Assim, entram focados e com o sentimento de desforra, uma vez que o emblema do Norte de África já eliminou o Kabuscorp do Palanca, o Atlético Sport Aviação (ASA) e o Interclube. No futebol cada jogo tem o seu desfecho, mas o histórico tem peso, pois leva muito tempo a ser quebrado. Por isso, os petrolíferos reconhecem o adversário, mas acreditam que podem regressar a Luanda com os três pontos na bagagem. Na jornada inaugural, os egípcios perderam frente ao Gor Mahia por 4-2, quando os prognósticos estavam longe de ser a favor dos quenianos. Este dado encoraja os angolanos, porque têm uma equipa à altura das encomendas para a Taça da Confederação. O capitão Job, Thiago Azulão, Toni, Vá e outros são nomes a ter em conta no plantel orientado pelo brasileiro Beto Bianchi. Nos últimos jogos, o ataque brasileiro tem sido produtivo dentro e fora de casa, logo não fugirá à regra na cidade do Cairo.

Ao longo da semana, a equipa técnica fez várias correcções tácticas no ataque, bem como no sector defensivo. No palco da competição, Beto Bianchi mostra-se confiante e admitiu que o sector defensivo terá uma tarefa difícil. O treinador dos tricolores refere o adversário do Norte de África como sendo muito ofensivo, logo é preciso estar atento e preparado para não serem surpreendidos. Por jogar num terreno difícil, Beto Bianchi preferiu chegar mais cedo ao palco da competição, onde já realizou o treino de reconhecimento do tapete verde. “Reconhecemos o adversário, mas estamos cientes de que podemos fazer um bom resultado fora de casa”, refere o técnico tricolor. O Hussein Dey da Argélia é o líder do grupo com 4 pontos, se perder com o Gor Mahia, segundo com três respectivamente, abre portas para os tricolores se conseguirem vencer hoje. Na quarta jornada, recebem o Hussein Dey em Luanda, porém triunfando garantem imediatamente o passe para a fase seguinte.

error: Content is protected !!