RESEARCH Atlântico: Investimento estrangeiro cresceu 34% em 2018

Investimento estrangeiro cresceu 34% em 2018

O IDE que atingiu 1.904,2 milhões USD poderá reflectir a melhoria nos preços do petróleo e as reformas em curso no sector petrolífero, que durante o período em análise representou 84% da quota do fluxo de entrada de IDE no país, com impactos no crescimento da economia.

Mercado Monetário

As notas e moedas em circulação referentes ao mês de Janeiro contraíram 3,5% em termos homólogos. O desempenho do agregado, que se situou em 438,26 mil milhões Kz, poderá reflectir a maior absorção de liquidez pelo mercado cambial, com impactos sobre o nível geral de preços.

Finanças Públicas

O Imposto sobre Valor Acrescentado (IVA) entrará em vigor em Julho de 2019. A Lei que aprova o IVA, com uma taxa de 14%, foi aprovada pelos Deputados, e deverá contribuir na redução da evasão fi scal, fuga ao fisco, formalização da economia e alargamento da base tributária, com efeitos sobre a competitividade da produção nacional. Taxa de Inflação O Índice de Preços Grossistas (IPG) referente ao mês de Janeiro atingiu 198,39 pontos, um aumento de 16,9% face ao período homólogo. O incremento poderá reflectir os ajustamentos da depreciação cambial, apurada no ano anterior, com os produtos importados a contribuir em 77%, com efeitos sobre o poder de compra das famílias e nos custos da produção nacional. Crescimento da economia A consultora FocusEconomics prevê que a economia recupere da recessão em 2019, ao crescer 1,2%. O crescimento económico deverá ser suportado por uma maior procura interna, e corresponde uma recuperação em relação a recessão de 2,4% projectada para 2018, com impactos na criação de emprego. Espaço Internacional.

EUA

A produção industrial contraiu em termos mensais 0,6%, durante o mês de Janeiro. O desempenho da produção reflecte, fundamentalmente, a queda na produção de automóveis e manufactureira em 8,8% e 0,9%, respectivamente, o que poderá impactar no crescimento da economia e na criação de emprego nos EUA. As encomendas de bens duráveis registaram aumento mensal de 1,2% em Dezembro de 2018. O desempenho representa um incremento de 0,2 p.p. face ao período anterior, e reflecte, fundamentalmente, o aumento das encomendas dos bens de transportes, com efeitos sobre o crescimento da economia norte-americana.

zona euro

O superavit comercial apurado no mês de Dezembro de 2018 fixou-se em 17 mil milhões EUR. O resultado representa uma redução de 31% face ao período homólogo, e reflecte a redução das exportações em 2,5% e o aumento das importações em 1,9%, com efeitos sobre as exportações de Angola.

África do Sul

A taxa de inflação homóloga registou desaceleração de 0,5 p.p., para 4% em Janeiro de 2019. A diminuição mensal da inflação poderá reflectir a redução dos preços dos combustíveis no período em referência, com efeitos sobre os preços das importações de Angola.

error: Content is protected !!