Editorial: É nada!

Se uma coisa se pode dizer sobre o dado agora conhecido da contribuição para a segurança social, cerca de vinte por cento da população activa, é que o país tem nada para o futuro dos trabalhadores. E mais ainda se pensarmos que boa parte das empresas não deposita as devidas contribuições. Portanto, o futuro de quem trabalha hoje não pode ser risonho. A população angolana é maioritariamente jovem, é uma realidade, a mesma que diz que esta juventude vai envelhecer e vai precisar de protecção social, vai precisar de viver de alguma pensão de reforma. O problema é que cai muito pouco no cofre do futuro, é imperativo mudar-se o quadro e rapidamente inverter o número. O Estado deve ser mais actuante neste aspecto, só para se prevenir.

error: Content is protected !!