General americano anuncia modernização do exército por causa da Rússia e China

Os EUA planeiam modernizar o Exército devido a um crescimento da Rússia e da China, afirmou o director do Centro de Aperfeiçoamento de Habilidades de Combate, tenente-general do Exército, Eric Wesley.

De acordo com ele, nos últimos 15 anos, o Exército dos EUA se focou no “sistema de brigada” e no combate de formações terroristas. O general apontou que, para lutar contra adversários mais sérios, são necessárias uma estrutura mais complexa e uma táctica de luta. Segundo Wesley, as acções de combate em massa prevêem, em particular, a criação de divisões, corpos e exércitos de área. Portanto, nos próximos anos, o Exército dos Estados Unidos precisará adaptar os seus métodos conforme a doutrina de “operações multi-domínios”.

Nesta semana surgiram informações de que a Agência de Projectos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA) pretende revigorar programa de contenção da Rússia na Europa, que emergiu pela primeira vez durante a Guerra Fria. O conceito sustenta a estratégia do programa Assault Breaker para criar armas “inteligentes” e de alta precisão, que deveriam parar unidades mecanizadas e tanques soviéticos em caso de início de ataque do Exército Vermelho à Europa.

error: Content is protected !!