Presidente da República saúda mulheres pelo 08 de Março

O Presidente da República, João Lourenço, saudou, nesta sexta-feira, as mulheres de todo o mundo pela sua continuada acção em prol de sociedades mais justas humanizadas

Numa mensagem por ocasião do 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, o Chefe de Estado diz que a data reaviva as lutas femininas do passado por melhores condições de vida e trabalho e pelo direito de voto. Na mensagem, proveniente da Secretaria de Imprensa do Presidente da República, João Lourenço rende particular homenagem à dedicação e ao trabalho das mulheres de diferentes proveniências que escolheram Angola para seu lugar de realização enquanto mães e trabalhadoras, ao lado das angolanas e dos angolanos. “(…)

Agimos todos na direcção do mesmo nobre propósito: o bem-estar das pessoas num mundo de incertezas e desafios multiplicados”, expressa. João Lourenço exortou as angolanas e angolanos a comemorarem o 8 de Março num clima que reforce o espírito de luta e unidade, prestigiando a trajectória de quantas mulheres se sacrificaram, ao longo do tempo, pela conquista do direito à justiça, igualdade e dignidade humana. Origem do Dia Internacional da Mulher A luta das mulheres por melhores condições de vida e trabalho começou a partir do final do século XIX, principalmente na Europa e nos Estados Unidos.

As jornadas de trabalho de 15 horas diárias, os baixos salários e a discriminação de género eram alguns dos pontos debatidos pelas manifestantes. O primeiro Dia da Mulher foi celebrado nos Estados Unidos em Maio de 1908 (Dia Nacional da Mulher), onde mais de 1.500 mulheres se uniram em prol da igualdade política e económica no país. Vários acontecimentos levaram à criação de um dia especial para as mulheres. Um deles foi o incêndio numa fábrica de roupa em Nova York, a 25 de Março de 1911, que matou 146 pessoas, das quais 129 mulheres. Seis anos mais tarde, mais de 90 mil mulheres russas manifestaram- se por melhores condições de vida e trabalho, durante a Primeira Guerra Mundial em 1917. A manifestação ficou conhecida como “Pão e Paz”. Passando a ser adoptado o 8 de Março como o Dia Internacional da Mulher, data que foi oficializada em 1921.

Após este conflito e com as transformações com a Segunda Revolução Industrial, as fábricas admitiram mulheres como mão-de-obra barata, mas com péssimas condições de trabalho, que originaram protestos constantes. Nas primeiras décadas do século, as mulheres começam a lutar pelo direito ao voto e à participação política. Apesar disso, por muito tempo, a data foi esquecida. Renasceu com o movimento feminista nos anos 60. A Organização das Nações Unidas reconheceu. Sobre a data O Dia Internacional da Mulher comemora-se anualmente a 8 de Março, em prol das conquistas das mulheres em todos os domínios. Em Angola, como em muitos países, é feriado. Mas em países como Brasil, Estados Unidos e outros hoje não é feriado, tendo em conta a derivação histórica desta efeméride, muito colada a movimentos de esquerda.

error: Content is protected !!