Tio mata sobrinho por se negar ir ao pasto

A Polícia Nacional na província da Huíla registou, no dia 8 de Março, a morte de um cidadão, à facada, perpetrada por seu tio

O jovem, de 16 anos, de nome Ngunzi Mário, estudante, foi morto pelo seu tio, que neste momento se encontra em fuga, por se ter negado a ir ao pasto. A fúria tomou conta do tio ao ver o sobrinho a desobedecer à sua ordem, pelo que não viu outra saída desta situação senão tirar-lhe a vida. Para tal teve recurso a uma arma branca (faca), com a qual desferiu vários golpes na região do membro inferior esquerdo, causando- lhe ferimentos graves que culminaram na morte do adolescente.

É uma situação que chocou os moradores do bairro Tchatumba, no município da Matala, também pelo facto de ter acontecido na via pública. Dada a situação, o tio pôs-se em fuga, pelo que diligências estão a ser feitas pela Polícia no sentido de localizar e deter o acusado. O balanço da Polícia na Huíla registou ainda, nos casos relevantes, um crime de violação sexual em que é vítima uma senhora de 64 anos de idade.

O acusado, de 34 anos, sentiu vontade libidinosa e procurou satisfazer usando a força com a idosa, no município do Lubango. A lesada encontrava-se no rio, segundo o que consta do balanço da Polícia, a tomar banho, o acusado agarrou-a à força e tentou manter cópula com a mesma. O acto só não foi consumado graças à intervenção dos populares, pelo que o cidadão em causa foi levado sob custódia ao piquete da Polícia.

error: Content is protected !!