Descoberta: Fernão Magalhães: Candidatura conjunta à UNESCO avança apesar da polémica com a Espanha

Portugal e espanha vão manter a candidatura conjunta da primeira circum- navegação. Projecto avança apesar de a Real Academia ter dito que a viagem tinha sido exclusivamente espanhola

Portugal e Espanha vão manter a candidatura conjunta da primeira viagem de circum-navegação do globo a Património da Humanidade da UNESCO. Em resposta enviada ao Observador, o Ministério dos Negócios Estrangeiros confirmou que “o processo de candidatura conjunta à UNESCO está a ser preparado”, apesar de a Real Academia de História de Espanha ter divulgado um relatório afirmando que a viagem era um projecto total e exclusivamente espanhol.

O polémico relatório, publicado no Domingo, foi elaborado pela Real Academia a pedido do jornal espanhol ABC e usava justificações duras, nomeadamente a “necessidade social de responder às muitas questões levantadas pelas autoridades portuguesas ao tentar capitalizar a paternidade” da autoria da viagem pelo facto de Fernão Magalhães, que iniciou a viagem, “ser natural de Portugal”. Dois meses depois de a ministra lusa do Mar, Ana Paula Vitorino, ter dito que a candidatura seria conjunta pelo facto de ser “uma viagem liderada por um navegador português, mas que foi concluída por um navegador espanhol” (Fernão Magalhães começou a viagem, terminada depois por Sebastián Elcano), o documento voltava a relançar a polémica: “Com esses dados, absolutamente documentados, é incontestável a plena e exclusiva autoria espanhola da empresa”.

Apesar de a Real Academia ter contrariado o entendimento anunciado em Janeiro, o Ministério dos Negócios Estrangeiros mantém a intenção de apresentar a candidatura conjunta à UNESCO: “Portugal, como vários outros países, já apresentou a lógica, os objectivos e os elementos principais das suas comemorações nacionais da viagem de circum-navegação. E trabalha, em conjunto com Espanha, para a elaboração e apresentação de um programa de comemorações conjuntas”, disse o ministério em resposta ao Observador.

error: Content is protected !!