Bolsa de Valores de Angola movimenta em fevereiro mais de 90,6 mil milhões de Kz em Títulos do Tesouro

A Bolsa de Dívidas e Valores de Angola (BODIVA) indicou hoje ter transaccionado em Fevereiro, no mercado secundário, títulos da dívida pública no montante de 90,6 mil milhões de Kwanzas Cerca de 250 milhões de euros).Num comunicado divulgado pelo Ministério das Finanças angolano, o montante em observação no mês mais curto do ano quase que duplicou os resultados de janeiro, repetindo um aumento na ordem dos 76%, e em comparação ao igual período do ano passado um crescimento de 86%.
O aumento, lê-se no documento, é explicado pelo crescimento do mercado secundário e “reforça os sinais de confiança” que os investidores depositam neste segmento de bolsa, ao mesmo tempo que capitaliza o aumento da oferta de títulos registada, fruto do processo de regularização de atrasados levada a cabo pelo Executivo.
Quanto ao modelo de negociação, os investidores privilegiaram o modelo da melhor oferta, ao movimentarem 75% do montante por via da plataforma multilateral, cabendo os restantes 25% a negociações bilaterais.
O montante negociado pelos membros do mercado em fevereiro, calculado pelo método de “double counted” (somatório das compras e das vendas), atingiu os 180,9 mil milhões (quase 500 milhões de euros), dos quais 84% couberam aos agentes Standard Bank Angola, Banco de Fomento Angola (BFA) e Banco Millenium Atlântico.
Os registos da BODIVA apontam para a realização de 336 negócios distribuídos por todos os membros.
Com apenas 22 negócios realizados, o Standard Bank Angola foi o responsável por 41% das compras e vendas efectuadas em fevereiro, superando o BFA, que tem sido o membro mais activo (face ao montante transacionado) nos últimos anos.
“Esta não é a primeira vez que o facto acontece: em 2018, o Standard foi o maior negociador por duas ocasiões, Abril e novembro. Porém, nos demais meses, o BFA liderou o ranking das negociações”, lê-se no comunicado.
Em fevereiro, o mesmo BFA realizou 149 negócios, tendo movimentado 25% do montante resultante das compras e vendas dos títulos, com o volume de transacções a constituir-se como o mais alto, representando 44% das operações.
O Banco Atlântico foi responsável por 18% do montante e foi o terceiro membro mais activo no que diz respeito ao montante. No período em análise, realizou apenas 23 negócios, figurando em quarto lugar no ranking de negócios realizados.
A Bolsa de Dívida e Valores de Angola, enquanto Sociedade Gestora de Mercados Regulamentados, tem como missão promover o desenvolvimento do Mercado Regulamentado de Valores Mobiliários e Derivados e, desse modo, contribuir decisivamente para o financiamento sustentado da economia de Angola.

error: Content is protected !!