Oito mortos em acidente de viação na Huíla

Oito pessoas morreram em consequência do capotamento da viatura em que seguiam, por volta da 1 hora da madrugada de Quarta-feira, na Estrada Nacional 280, entre as províncias da Huíla e do Namibe

POR: João Katombela, na Huíla

As vítimas circulavam numa viatura de marca Toyota Land Cruiser, modelo V8, de cor preta, com a matrícula LD-09- 22-GI, pertencente ao deputado à Assembleia Nacional António Paulo Cassoma, que ficou completamente destruída. A Polícia Nacional diz que por excesso de velocidade, o condutor não conseguiu controlar a viatura, tendo-se despistado e capotado por diversas vezes nas imediações da Fazenda Jamba, no município da Humpata, província da Huíla, tendo causado a morte de todos os ocupantes. Presume-se que as péssimas condições do tapete asfáltico da referida estrada também terão contribuído para o acidente.

Em função do embate, os corpos das vítimas ficaram presos entre as ferraduras, pelo que os peritos do Serviço de Proteção Civil e Bombeiros foram accionados para procederem ao seu desencarceramento. António Eugénio, residente no local, declarou que tem sido frequente a ocorrência de acidentes do género nesse perímetro da Estrada Nacional 280. Disse que se apercebeu do acidente pelo estrondo causado pelo capotamento da viatura que saía da Humpata para o Lubango, capital da província. “Eu ouvi o barulho e saí de casa. Na altura não havia ninguém com telefone. Só mais tarde é que apareceu um automobilista que comunicou o sucedido ao Comando Municipal da Polícia, na Humpata”, frisou.

Sete corpos por identificar

Das oito vítimas mortais apenas uma foi identificada até ao fecho da presente edição. Trata-se de José da Cunha Moniz, de 37 anos, agente da Polícia Nacional, destacado no Comando de Protecção de Individualidades Protocolares/ Luanda. Motorista do deputado da bancada parlamentar do MPLA. De acordo com a Polícia e a responsável da Fazenda Tchissola, onde se encontrava parqueado o véiculo, o referido motorista retirou- a sem o prévio consentimento. Horas antes havia sido visto no mercado Municipal da Humpata, onde se juntou a um grupo de indivíduos que se presume terem feito consumo de bebidas alcoólicas.

“As vítimas do acidente estão irreconhecíveis, encontrando- se na Morgue do Hospital Central Dr. António Agostinho Neto” Isabel Figueiredo, responsável da fazenda, revelou que os outros sete ocupantes da viatura não tinham qualquer vínculo laboral com a sua empresa e não se faziam acompanhar de qualquer documento de identificação. “Nós retirámo-nos da fazenda pelas 17 horas de ontem (Terça- feira) e deixamos o camarada lá. Porém, o segurança da empresa informou-nos que ele saiu às 18 horas e não voltou”, afirmou. O director em exercício do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Comando Provincial da Polícia Nacional na Huíla, Luís Filipe Zilungo, por seu turno, apela ao condutores a manterem a prudência no exercício da condução. “Apelamos a todos condutores que optem pela prudência no exercício da condução. Sobretudo em períodos em que a visibilidade se torna deficiente, para se evitar acidentes do género.

error: Content is protected !!