22ª Edição do Moda Luanda realiza-se sob o signo “Água para a Vida”

22ª Edição do Moda Luanda realiza-se sob o signo “Água para a Vida”

A 22ª Edição dos Trofeus Moda Luanda realiza-se sob o lema “Água para vida” e vai mostrar na passarela cerca de 15 colecções de criadores e marcas angolanas O evento, que acontece a 23 de Março na Baía de Luanda, foi apresentado oficialmente na última Quinta-feira, 14, e, além da apresentação das colecções, vai distinguir vários fazedores da arte nacional que mais se tenham destacado mediante votação pública, nas categorias de Televisão & Cinema, Moda e Música.

Para as exibições de moda vão desfiar as marcas Mussulus, Cinco Cores, Andila Andila, Milucha Design by Palmira Teixeira, Sel by Sandra Varela, Manzvat, Me Sente de Avelino Nascimento, Bizare Shoes, Lorena Rombo, Marith Jóia. Constam ainda as apresentações de Minha Marcah by Aurema Simões, Regarde Moi, Yadi, By DS e Soraya da Piedade, cujos desfiles serão intercalados com a entrega dos já habituais Troféus Moda Luanda, que este ano trazem algumas novidades.

“É uma alegria e satisfação continuar a realizar um evento que tanto tem contribuído para alavancar e promover a moda nacional. O nosso compromisso, amor pelo trabalho e propósito continuam iguais, e a STEP orgulha- se de poder proporcionar esta ferramenta preciosa aos criadores angolanos para se poderem promover, crescer e afirmar no mercado” declarou Karina Barbosa, que com o seu sócio Kayaya Júnior asseguram a realização, produção e direcção artística deste evento que celebra já 22 anos.

Tema

O tema “Water for Life” ou simplesmente em português “Agua para a Vida”, de acordo com a organização, foi escolhido pelo facto de apelar-se à consciencialização e à importância de uma boa hidratação diária com o consumo regular de um litro e meio de água durante o dia, como medida essencial para a garantia da saúde e bem-estar. “Igualmente com uma preocupação quanto ao ambiente, “Water for life (Água para Vida)” remete-nos para a preservação deste recurso vital à sobrevivência do planeta, bem como ao desejo que a água potável seja uma realidade acessível a todas as populações do mundo que infelizmente ainda não têm acesso a este recurso tão essencial”, fundamenta a organização.