Editorial: um hospital para as urgências

O Hospital Central do Lubango é um caso de estudo. Agora é notícia pelas cirurgias adiadas por falta de água. Bateu no fundo. Antes, tinham sido os elevadores e serviços parados por falta de electricidade. Já foi notícia por os doentes receberem a “chapa” de raio X apenas no telefone. É caso para dizer que este hospital precisa de ir ao médico. Imaginar-se que em pleno século XXI um hospital central passe dias sem água corrente é uma experiência aterrorizadora, pelo menos para quem tem ainda algum sentido das coisas, mas pelo somatório de casos no Lubango, naquela unidade, o melhor é pensar-se numa realidade numa dimensão paralela.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!