Editorial: Grão a grão

Angola deve adoptar o modelo de negócio da economia italiana suportado por pequenas e médias empresas, defendeu o presidente da Câmara de Comércio e Indústria Angola-Itália, Joaquim Ferreira dos Santos. O que foi dito não é novidade, muita gente tem chamado a atenção para este tipo de organização da economia. Talvez valha a pena, de facto, Angola olhar bem para as vantagens, já que o país falhou quando tentou seguir o caminho dos grandes projectos. A nossa realidade mostra como os micro- empreendimentos têm maior capacidade de sucesso se os multiplicarmos, além da sua viabilização, a capacidade empregadora seria multiplicada e, com ela, a estabilidade social.

error: Content is protected !!