Touria el Glaoui: “Luanda está a estabelecer-se como um centro cultural e artístico próspero”

A organizadora reconheceu que a cena artística em Angola está certamente no bom caminho, facto demonstrado nos seus pavilhões da Bienal de Veneza e na conquista do prestigioso Prémio Leão de Ouro para a 55ª edição da Bienal, ganha pelo fotógrafo Edson Chagas

A criadora da feira de Arte Contemporânea Africana 1-54, Touria El glaoui, disse na cidade de Marrakech, em Marrocos, que a capital angolana, Luanda, está a estabelecer-se como um Centro Cultural e artístico próspero. Touria El glaoui enaltecia a participação do ELA – Espaço Luanda Arte no recém-realizado certame, com os artistas, António Ole e Paulo Kussy, conselheiro para as Artes Visuais do Ministério da Cultura, e referiu que, no quadro da sua agenda para este ano, priorizará uma visita a Angola para uma troca generativa com artistas, galerias, académicos e coleccionadores de artes plásticas angolanos, e ver formas de colaboração mais estreitas.

A organizadora da feira, que falava no prestigioso Hotel La Mamounia, reconheceu que a cena artística em Angola está certamente no bom caminho, facto demonstrado nos seus pavilhões da Bienal de Veneza e na conquista do prestigioso Prémio Leão de Ouro para a 55ª edição da Bienal, ganha pelo fotografo Edson Chagas. “A cena Cultural em Angola, em particular na Lunda, é uma das que há muito quero visitar”, disse Touria El glaoui. A organizadora da feira recordou igualmente que esteve presente em Outubro último no jantar do Smithsonian African Art Award, onde foi-lhe apresentado o artista angolano, Edson Chagas, cujo trabalho também esteve representado no 55º Pavilhão Angolano, do prestigiado certame.

O certame

Este ano a II Edição da feira de Arte apresentou 18 galerias internacionais e o trabalho de mais de 65 artistas estabelecidos no mesmo local. Na primeira edição, que aconteceu a 25 de Fevereiro de 2018, a feira Contemporânea Africana 1-54 inaugurou-se em Marrakech, numa área emblemática da cidade: o Hotel La Mamounia. fundada em 2013 por Touria El glaoui, a feira mostrou a visão ampla do criador e o potencial do continente berço, onde os seus artistas muitas vezes não são tidos nem achados, nem levados em conta no mundo da arte.

O ELA

A galeria ‘ELA – Espaço Luanda Arte’, existe há mais de dois anos, e situa-se no 4º piso do prédio da DeBeers, baixa de Luanda. Está vocacionada para a valorização, pesquisa, diálogo e a mostra no domínio das artes plásticas. Tem trabalhado quase em regime de exclusividade com artistas nacionais. Em 2018, iniciou um programa de residências artísticas em Angola, designado ´Angola AIR´ (Artist- In-Residence), permitindo o intercâmbio entre artistas internacionais emergentes e de renome, promovendo assim e de forma positiva a Arte Contemporânea de Angola e dos seus protagonistas. A galeria também tem desenvolvido diplomacia cultural pela via da participação em importantes feiras internacionais e bienais.

error: Content is protected !!