Morto à catanada por causa de um chapéu

A Polícia Nacional na Huíla registou no seu balanço, apresentado ontem, a morte de um cidadão de 29 anos de idade, à catana, por um outro de 42, no município do Lubango, por desentendimento resultante da cobrança de um chapéu

Segundo o porta-voz da Polícia Nacional na Huíla, inspector-chefe Luís Filipe, quando apresentava o balanço do fim semana. O facto deu-se no Sábado último, os dois envolvidos eram amigos e o agressor encontra- se detido. O facto sucedeu pelas 19 horas no interior da residência do agressor, na comunidade de Mumbanga, onde a vítima compareceu, solicitando um chapéu que havia emprestado ao anfitrião, tendo este reagido mal e, após troca de palavras ameaçadoras, desferido vários golpes de catana.

Ainda no mesmo período, registou- se um crime de Homicídio voluntário, na localidade do Lupangue Comuna do Chicungo, na interior de uma lavra, praticado por três cidadãos, de 42 e 50 anos de idades e outro em fuga, camponeses, (detidos), sendo vítima o cidadão que em vida chamou-se Jorge Gomes, de 32 anos de idade, pedreiro. Tudo aconteceu quando o infeliz foi encontrado em flagrante delito a furtar três caprinos pertencentes a um cidadão de 64 anos de idade, camponês.

Os acusados espancaram-no até à morte e enterraram-no na lavra do 1º identificado. Um queixa feita pelos familiares da vítima e diligências feitas pela Polícia permitiram a localização dos autores. Foi possível também localizar e deter no bairro da Lalula um cidadão de 45 anos de idade, motorista, acusado do crime de violação sexual praticado contra uma menor de 12 anos de idade, estudante. Tudo aconteceu quando a menor regressava para a residências dos seus pais, no percurso foi interpelada pelo acusado que a arrastou até um local ermo, onde manteve cópula ilícita com a mesma.

error: Content is protected !!