Novo bispo de Menongue prioriza envangelização e combate à pobreza

O bispo recém-nomeado, Leopoldo Ndakalako, colocou o crescimento da Igreja católica e a resolução de problemas sociais da população naquela região no centro das suas prioridades

O líder da Igreja católica, Papa Francisco, nomeou esta Terçafeira, 19, como bispo para a diocese de Menongue, o padre Leopoldo Ndakalako, do clero da diocese de Ondjiva. O anúncio foi tornado público em Luanda, pelo núncio apostólico Peter Rajiê, à margem da Assembleia Ordinária dos bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), reunidos desde o início desta semana para analisar os desafios da Igreja e da sociedade no geral. Na ocasião, o recém-nomeado bispo, Ndakalako, reconheceu ser uma tarefa difícil dirigir uma diocese daquela dimensão, mas garantiu continuar a contribuir para o crescimento da igreja, por via da força divina e do espírito santo e na protensão de São José.

“A diocese é extensa e está há algum tempo sem o bispo diocesano, mas vou trabalhar na perspectiva de torná-la feliz pelo evangelho e a sua concretização, anunciado o reino de Deus e a sua justiça”, disse. Em relação ao papel social da Igreja enquanto membro da sociedade civil, esclareceu não ter uma lente mágica de resolução de problemas, mas garantiu que à medida que se forem inteirando dos problemas, poderão traçar soluções locais. O bispo Ndakalako já exerceu várias funções de relevo na Igreja Católica, desde a reitoria do seminário propedêutico, onde ocupou o cargo de vice- reitor, e o de reitor titular do Seminário Propedêutico do Imaculado Coração de Maria de 2003 até 2016.

Na sua ficha de serviço consta também a de vigário paroquial da Paróquia de Nossa Senhora das Vitórias (Sé Catedral) de 1998 a 1999 e Episcopal para a Pastoral de 2012 a 2017. Até à data da sua nomeação era vigário geral da diocese de Ondjiva e administrador da quase paróquia de Santo António Naipalala, em Ondjiva. A primeira Assembleia Ordinária da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) termina hoje, aqui em Luanda. Na cerimónia, os bispos consideraram a transparência como elemento representativo do futuro, carta de identidade e credibilidade, renovando a confiança entre os homens.

O novo bispo

Leopoldo Ndakalako nasceu a 13 de Dezembro de 1968, na comuna da Mungua, município de Cuanhama, província do Cunene. Filho de Marcelino Muapigande e de Cecilia Naufic. Baptizado e Crismado na missão católica de Santo António da Mungua. Fez o ensino primário na Mungua e em Ondjiva, ensino secundário e curso propedêutico na Arquidiocese do Lubango, curso de Filosofia no Seminário Maior de Cristo Rei, Arquidiocese do Huambo, de 1989 a 1993. O curso de Teologia na Universidade Urbaniana de Roma, como aluno do colégio Pontifício Urbano de 1994 a 1997. Foi ordenado sacerdote a 14 de Dezembro de 1997 na missão de Omupanda, pelo bispo Dom Fernando Guimarães Kevanu. É doutorado em Filosofia na Universidade Urbaniana de Roma de 1999 a 2003.