Palancas de malas feitas para o Botswana

A Selecção Nacional de futebol segue hoje viagem para Francistown, palco do encontro frente ao Botswana, referente à sexta e última jornada do Grupo I, de apuramento ao CAN do Egipto

A Selecção Nacional de futebol segue hoje para a cidade de Francistown, palco do desafio de Sexta-feira frente ao Botswana, referente à sexta e última jornada do grupo I, de qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), a decorrer no Egipto. A viagem está marcada para as 18 horas, mas, antes do embarque, o combinado angolano efectua o último treino. Na sessão, o seleccionador nacional, Srdjan Vasiljevic, vai trabalhar a pressão na saída de bola do adversário, de maneira a impedir que o opositor ganhe notoriedade na construção de jogadas ofensivas.

Em declarações à imprensa, o técnico-adjunto de Vasiljevic, Love Cabungula, disse estar satisfeito pela coesão que o grupo apresenta uma vez que, nos treinos de Segunda e Terça-feira, os jogadores demonstraram empenho, ponto essencial para que a equipa angolana aborde o encontro de Sexta-feira com a máxima responsabilidade. Apesar de ser o último classificado na tabela de pontuação do grupo I, com apenas um ponto, Love Cabungula, um dos adjuntos de Srdjan Vasiljevic, admitiu que o Botswana merece respeito, assegurando, igualmente, que este opositor criará dificuldades à selecção angolana, porque jogará pela dignidade.

“Temos de nos precaver. Sabemos que será difícil, porque o Botswana vai jogar em casa pela dignidade. Mas nós estamos confiantes de que iremos lutar pela qualificação”, disse Love Cabungula, antigo jogador do 1º de Agosto e do Petro de Luanda. Na série I, Angola figura na segunda posição com nove pontos, fruto de três vitórias e duas derrotas. A Mauritânia, que já garantiu o passe para o CAN, lidera com 12 pontos. Os ‘cavalos’ do Burkina Faso estão no terceiro lugar com apenas sete.