Chuva e acidente fazem 6 mortos em Luanda

A cidade capital registou no mesmo dia, 19 de Março, um acidente grave na Estrada Nacional 100 e chuva torrencial que fizeram três mortos cada. O capotamento do autocarro da Macon deu-se na tarde de Terça-feira, na Estrada Nacional número 100, nas imediações das Palmeirinhas, município de Belas, tendo resultado na morte de três pessoas e deixado 22 feridos. O pavimento estava escorregadio em consequência de um derrame de combustível. O autocarro, com mais de 40 passageiros, tinha como destino a província do Namibe.

Dos feridos, 14 foram assistidos na clínica Castelo, na zona do Morro Bento. O presidente do Conselho de Administração da empresa de transportes públicos Macon, Luís Máquina, em declarações ontem, quarta-feira, à imprensa, disse que dos feridos apenas dois esperam por intervenção cirúrgica, pelo que os restantes receberão alta. Luis Máquina afirmou que dos doentes internados, 12 poderiam receber alta ontem ou, mais tardar, no final de semana. Enquanto isso, na chuva que caiu na cidade de Luanda desde a tarde do mesmo dia, 19 de Março, três pessoas também perderam a vida.

O comandante provincial do Serviço de Bombeiros e Protecção Civil, Tito Manuel, disse que, das vítimas mortais, duas crianças foram arrastadas pela correnteza e uma terceira morreu electrocutada enquanto tomava banho na chuva. As infelicidades aconteceram nos bairros de Malueca, Baia e Dala Mulemba, municípios do Cazenga e Viana, respectivamente. Segundo o responsável, em algumas zonas de Luanda a quantidade de água ultrapassou os milímetros esperados, enquanto em outras localidades foi uma chuva moderada, sem graves consequências. O oficial bombeiro caracterizou o quadro actual como sendo crítico, principalmente nas regiões Sudoeste e Sul da cidade, com realce para o condomínio privado Vida Pacífica, no Zango 0, onde a inundação impossibilita a locomoção dos moradores.

Neste momento, meios de sucção de águas, máquinas dos bombeiros e do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA) trabalham para minimizar a situação, explicou a fonte. Outras zonas também afectadas pela chuva, segundo o balanço provisório dos bombeiros, são as zonas dos zangos, KM9 e KM12A, e o transbordo das bacias de retenção do Tio-Kimbundo, Mabululo, BCA e Tunga- ngô. A capital angolana, com aproximadamente oito milhões de habitantes, conta com os municípios de Luanda, Cazenga, Viana, Quiçama, Talatona, Belas, Icolo e Bengo, Cacuaco e Kilamba Kiaxi.

error: Content is protected !!