Beto Bianchi dá o lugar a António Cosano

António cosano, coordenador de formação do Petro de Luanda, vai orientar, interinamente, o clube do Catetão depois de Beto Bianchi ter sido afastado do comando técnico

Depois de Beto Bianchi ter sido afastado do Petro de Luanda, na sequência da eliminação na 16ª edição da Taça da Confederação (CAF), pelos quenianos do Gor Mahia, António Cosano, coordenador de formação do emblema tricolor, que terá como adjuntos Flávio Amado e João Ndoce, vai orientar interinamente o vice-campeão do Girabola Zap 2018, até ao final da temporada.

Segundo dados a que este jornal teve acesso, a direcção do Petro de Luanda decidiu rescindir de forma amigável com o hispano-brasileiro, devido a problemas de segurança, uma vez que o mesmo alegava receber ameaças de morte, via telefónica. Bianchi chegou ao Petro de Luanda, em Novembro de 2015, mas não teve arcabouço para cumprir os objectivos para os quais foi contratado. António Cosano e sua equipa técnica assumem o Petro de Luanda num momento extremamente difícil, pois não se sabe se o clube do Eixo-Viário já conseguiu digerir o afastamento da Taça CAF, competição que a direcção petrolífera almejava atingir os quartos-de -final.

O Petro de Luanda figura na segunda posição do Girabola Zap, Campeonato Nacional, com 37 pontos, menos sete que o 1º de Agosto, tri-campeão nacional com 44. Na próxima jornada, mede forças com o Sagrada Esperança da Lunda-Norte, no Estádio 11 de Novembro, na capital do país. Advinha-se um desafio bastante complicado para a turma tricolor, uma vez que os jogadores terão de assimilar as ideias de jogo de António Cosano.

error: Content is protected !!