Editorial: O feitiço

Realmente, mudar mentalidades é uma tarefa quase inglória. Leva tempo e precisa de muita paciência, muita educação. Ainda hoje se vão repetindo os casos de violência contra pessoas acusadas de feiticismo. É quase inacreditável, mas é uma realidade com que temos de viver. Uma mulher idosa foi morta na Huíla por um jovem, à catanada. Os papéis se inverteram, supostamente, uma aldeã velha deveria crer em feitiço e um jovem moderno deveria ter outra cabeça, mas não, a vida nos diz que o cancro metal persiste, passa de geração em geração. E de forma particularmente violenta nos seus efeitos

error: Content is protected !!