Índia derruba satélite com míssil: primeiro-ministro exalta país como “potência espacial”

A Índia derrubou um dos seus próprios satélites com um míssil anti-satélite nesta Quarta-feira, disse o primeiro-ministro, Narendra Modi, apontando o primeiro teste indiano desta tecnologia como um grande avanço que estabelece o país como uma potência espacial. A Índia seria somente o quarto país a ter usado tal arma anti-satélite, depois de Estados Unidos, Rússia e China, disse Modi num discurso televisivo à nação.

Tais recursos despertaram temores de instalação de armamentos no espaço e do desencadeamento de uma corrida entre rivais. O Ministério das Relações Exteriores chinês disse esperar que todos os países “possam proteger seriamente a paz duradoura e a tranquilidade no espaço”. Os EUA e a Rússia não quiseram comentar de imediato. O Paquistão, antigo rival indiano, tampouco o fez. Armas anti-satélite permitem ataques a satélites inimigos, cegando- os ou dificultando comunicações, além de criar uma base tecnológica para a interceptação de mísseis balísticos.

“Os nossos cientistas abateram um satélite activo a 300 quilómetros de distância, na órbita baixa da terra”, disse Modi no discurso “A Índia realizou um avanço inédito hoje”, afirmou, falando em hindi. “A Índia registou o seu nome como potência espacial”. Modi enfrentará uma eleição geral no mês que vem, e usou o Twitter mais cedo para anunciar o seu plano para uma transmissão nacional, dizendo ter um anúncio importante a fazer.

error: Content is protected !!