Conhecidos vencedores da 2ª edição do Total StartUpper

O júri do concurso StartUpper do Ano da Total anunciou, em Luanda, os três vencedores angolanos e o vencedor do prémio de destaque feminino, durante uma cerimónia oficial, que aconteceu ao mesmo tempo que outros 55 países do mundo

O prémio de primeiro classificado foi atribuído a Darry Nequetela, criador do software “Kubinga”, aplicativo que permite oferecer liberdade de mobilidade à sociedade, com a simplificação do acesso aos transportes. De realçar que o mesmo projecto foi vencedor do Seedstars Luanda 2018, Anjo Fudiela foi o segundo classificado desta 2ª edição, com o projecto de saneamento “Angola 100Lixo”, ao passo que o terceiro classificado foi Fernando Domingos, com o projecto de geolocalização de endereços do país denominado ” Plataforma Onde”.

Os vencedores, além do acompanhamento profissional, por intermédio de uma incubadora de empresas e também uma campanha de comunicação para dar visibilidade aos seus projectos, receberam prémios assim distribuídos AKz 1,8 milhões (para o terceiro), 2,7 milhões de Kwanzas (2º classificado) e 4,5 milhões para o primeiro classificado. Na cerimónia de anúncio do prémio, o director da petrolífera francesa Total E&P Angola, Olivier Jouny, afirmou que os projectos dos vencedores serão divulgados, para serem conhecidos e obterem outros financiamentos.

A intenção da Total de apoiar o desenvolvimento sócio-económico dos países onde está implantada e contribui localmente para o reforço do tecido social, por intermédio do apoio prestado aos empreendedores mais inovadores, para a realização dos seus projectos. O prémio «Destaque Feminino » foi atribuído a uma das finalistas com o objectivo de encorajar o projecto e receberá igualmente auxílio financeiro e uma viagem à Paris, para interagir com jovens empreendedores locais.O embaixador desta edição é Erickson Mvezi, CEO e fundador de empresa de entregas ao domicílio, Tupuca.

37 Países africanos presentes no concurso

Dos cerca de 1100 projectos inscritos, foram inicialmente seleccionados 15, dos quais cerca de 80 foram de concorrentes do género feminino. O concurso foi organizado simultaneamente em 55 países, dos quais 37 do continente africano. Os cerca de 1100 projectos inscritos, foram inicialmente seleccionados 15, dos quais cerca de 80 foram de concorrentes do género feminino. O objectivo é identificar, premiar e acompanhar os melhores projectos de criação ou de desenvolvimento de empresas com menos de dois anos de existência, em Angola. O concurso esteve aberto para todos os ramos de actividade. Em relação aos projectos vencedores da 1ª edição, segundo a fonte, sem entrar em detalhes, dados os desafios encontrados os mesmo serão igualmente integrados ao acompanhamento das incubadoras.

error: Content is protected !!