Manifestantes se reúnem em Argel enquanto Bouteflika se apega ao poder

Milhares de manifestantes se reuniram no centro de Argel, na Sexta-feira, pressionando o presidente Abdel Aziz Bouteflika a se demitir dias depois que os poderosos militares do país pediram a sua demissão

O chefe do Estado- Maior do Exército, tenente-general Ahmed Gaed Salah, pediu na Terça- feira ao Conselho Constitucional que decidisse se o presidente enfermo de 82 anos está apto para o cargo. Bouteflika, que enfrenta a maior crise do seu governo de 20 anos, não conseguiu acalmar os argelinos ao reverter a decisão de concorrer a um 5º mandato.

“A pressão das ruas continuará até o sistema recuar”, disse o estudante Mohamed Djemai, 25 anos. Os manifestantes têm exigências ambiciosas. Eles querem derrubar todo um sistema político e substituí-lo por uma nova geração de líderes capazes de modernizar o estado dependente do petróleo e dar esperança a uma população impaciente por uma vida melhor.

error: Content is protected !!