Eduardo Paim homenageado Quarta–feira no auditório Pepetela

O Camões – Centro Cultural Português em parceria com alunos do Instituto Médio Técnico CEARTE, homenageiam Quarta-feira, o músico Eduardo Paím.

A reverência ao músico passará pela exibição de teatro musical, retratando a vida do consagrado compositor e intérprete, desde a infância, no Congo-Brazzaville, onde nasceu e ganhou a primeira guitarra oferecida pela mãe, até à fase adulta já em Angola. Desde a adolescência, no grupo “Os Puros”, até à sua carreira a solo. Uma viagem pela realidade do artista, contando o seu percurso, as perdas e conquistas como artista e pessoa.

O cantor viveu o auge da sua carreira em Portugal, onde conquistou o seu primeiro “Disco de Ouro” com o trabalho “Do Kayaya”. Eduardo Paím começou a reproduzir músicas de cariz revolucionário, na adolescência, chamando a atenção de Agostinho Neto, de quem a sua mãe era secretária. Entre os artistas que o influenciaram destacam-se Teta Landu, Elias dya Kimuezo, Urbano de Castro, David Zé, Artur Nunes, Joy Artur, Taborda Guedes e Tino Dya Kimuezu.

O projecto

O projecto “Retrato de um Artista” dá a conhecer a vida de artistas, criadores, e humanistas, cujas obras superam os limites do tempo e do espaço. Uma homenagem a artistas vivos, num espectáculo que reúne música, dança, teatro e artes visuais. O projecto foi idealizado por Silva Canganjo Afonso Essindo, estudante do CEARTE, nascido no Bié, integrante do grupo Njila Teatro. A direcção artística cabe a José Silva Pinto, professor do CEARTE, director do grupo Miragens e coordenador do evento “Há Teatro no Camões”. O projecto tem como curador, Gilberto Dune Capitango, Licenciado em Linguística Portuguesa pelo ISCED de Luanda. Escritor, artista plástico, curador e professor no CEART e no ISART.

error: Content is protected !!