Petro quer os três pontos no Moxico

Os tricolores, que fi guram na segunda posição com 40 pontos, entram hoje no reduto do Bravo do Maquis para reduzir a vantagem do seu rival de longa, o 1º de Agosto, uma vez que ontem venceu o Recreativo do Libolo do Cuanza-Sul por

O Petro de Luanda visita esta tarde o Bravos do Maquis do Moxico, em jogo a disputar-se no Estádio Mundunduleno, a contar para a continuidade da 22ª jornada do Girabola Zap. Em  véspera do encontro frente ao 1º de Agosto, que terá ‘maquilhagem’ de final, os tricolores, vêm de uma vitória galvanizadora ante o Sagrada Esperança da Lunda- Norte, por duas bolas a zero.

E começam a fazer contas à vida, uma vez que, em caso de derrota hoje diante do Bravos do Maquis, será como se deitassem a toalha ao tapete, tendo em conta as aspirações que recaem na conquista do Campeonato Nacional. Apostados em redimir-se da derrota da sétima jornada, no Estádio 11 de Novembro, em Luanda, por duas bolas sem resposta, muito por força de um ascendente dos donos da casa no sector ofensivo, os petrolíferos às ordens do técnico Toni Cosano, estão cientes de que, com um ataque consistente e uma defesa homogénea, será possível vencer a equipa maquisarde.

Mas, no seu reduto, os maquisardes são fortes e tombam gigantes nos momentos que menos se espera. A estreia pouco digna de realce, por parte do defesa central Inusah Musah, reforço oriundo do Ghana, que no desafio frente ao Caála evidenciou erros de principiante, situação que acabou por contribuir para vitória dos caálenses. Porém, Danilson pode regressar às opções de Toni Cosano neste encontro de capital importância para a formação de Luanda. Apregoa-se uma partida renhida por força das posições em que se encontram as duas formações na tabela classificativa. O Bravo do Maquis ocupa a nona posição com vinte e cinco pontos.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!