Membros do governo sudanês são presos

Os protestos no Sudão começam a ter consequências. Membros do governo do anterior regime foram presos por ordem do Conselho Militar. Cabe agora à oposição escolher o próximo líder para um governo interino.
Após inicialmente ter anunciado um período de transição política de dois anos, o poder militar recuou e deixa agora aos partidos a responsabilidade de implementar um governo civil.

Entre as promessas do Conselho Militar estão ainda a reetruturação do exército, da polícia e dos Serviços Secretos e de Segurança (NISS).
As medidas surgem como concessões às exigências dos manifestantes que há meses protestam nas ruas do Sudão.
“O governo foi derrubado, mas aguardamos que as nossas exigências sejam cumpridas, entre elas, que todos os líderes do antigo regime sejam julgados por tribunais internacionais, ou que enfrentem julgamentos apenas aqui no Sudão, para vermos com os nossos próprios olhos”, afirma uma manifestante.
As manifestações contra o anterior governo começaram em Dezembro do ano passado.
Omar al-Bashir foi acusado de crimes de guerra e contra a humanidade no Darfur pelo Tribunal Penal Internacional. A extradição foi posta de parte pelo Conselho Militar de Transição, depois de ter deposto o antigo presidente, na passada quinta-feira.
Al-Bashir estava há quase três décadas no poder.

error: Content is protected !!