Patrono da juventude angolana lembrado na Guiné Bissau

O patrono da juventude angolana, Hoji-Ya-Henda, foi referenciado neste Domingo, 14, na região de Bafatá, Guiné-Bissau, como exemplo a seguir na perspectiva da luta pela liberdade e bem-estar dos povos

Na cerimónia realizada no Liceu Regional Hoji- Ya-Henda, por ocasião do 51º aniversário da morte em combate do herói angolano, o conselheiro para os assuntos políticos e económicos da Embaixada de Angola, Luís dos Santos, em representação do embaixador, afirmou que a data representa a homenagem eterna aos jovens, que de forma destemida lutaram contra o jugo colonial e venceram.

Lembrou que Hoji-Ya-Henda, patrono do Liceu Regional, foi um destemido comandante das antigas Forças Armadas Popular de Libertação de Angola (FAPLA), morto em combate no dia 14 de Abril de 1968, em Karipande, província do Moxico. Assinalou que assim como na Guiné-Bissau, em Angola a participação activa, pro-activa dos jovens tem-se revelado bastante profícua e indispensável, para os grandes momentos que o país tem vivido. Exortou a juventude a não se deixar levar pela corrupção, um dos males que o Executivo angolano está engajado a combater, pois entende que compromete o futuro do país, particularmente da juventude, enquanto sucessor directo dos pais nas famílias, dos líderes religiosos, dos Partidos Políticos, enfim, futuro condutor dos destinos de um país.

“A corrupção e a impunidade comprometem seriamente o futuro da juventude e de toda sociedade, pois subtrai parte signifi cativa, senão mesmo metade, da riqueza em bens e serviços que esta mesma juventude e sociedade precisará de usufruir a curto, médio e longo prazo”, enfatizou o diplomata. Perante uma audiência maioritariamente composta por jovens, fez referência aos planos de desenvolvimento do Executivo angolano, nos quais a juventude é privilegiada, indicando que conta com ela na frente concernente a diversifi cação da economia.

Empreendedorismo

O incentivo ao empreendedorismo, nas tecnologias de informação, comunicação, na formação profissional e académica, foram referenciados como acções de realce do Executivo.

A inserção dos jovens no mercado de trabalho através de programas, instrumentos de apoio ao primeiro emprego, ao auto-emprego, o crédito jovem, acesso a crédito bonificado para a criação de pequenos negócios, a criação de incubadoras de negócios e participação da juventude nos programas culturais, foram também realçados. Relativamente à Guiné-Bissau, afirmou que as autoridades angolanas acompanham com muita atenção todos os desenvolvimentos políticos neste país e manifesta o seu apoio inequívoco ao seu heróico povo.

Saudou a participação activa do povo, em particular da juventude guineense, nas eleições legislativas de Março último, augurando que tenham a mesma postura nas eleições presidenciais, previstas para este ano, a fim de o processo eleitoral se transformar numa verdadeira festa da democracia, como sinal de estabilidade e desenvolvimento.

Finalizou saudando a juventude angolana e da Guiné-Bissau, apelando- os a se empenhar de forma patriótica, visionária, profícua, pacífica na criação de sociedades mais próspera e desenvolvidas

error: Content is protected !!