“A Tunísia inspira cuidados na estreia do Africano”

Depois das ausências em 2015 e 2017, o seleccionador nacional, Srdjan vasiljevic, almeja vencer os tunisinos no jogo inaugural do grupo e do campeonato Africano das nações (cAn), no egipto, a decorrer de 21 de junho a 19 de julho

O seleccionador nacional, Srdjan Vasiljevic, vaticinou ontem um jogo difícil de Angola diante da Tunísia, na estreia do grupo E do Campeonato Africano das Nações (CAN) em cinco cidades do Egipto, a decorrer de 21 de Junho a 19 de Julho. Srdjan Vasiljevic disse que os tunisinos inspiram cuidados, visto que ocupam o 28º lugar do Ranking da FIFA, contra a 112ª posição da Selecção Nacional. O embate entre os dois combinados está agendado para a cidade de Suez. O treinador dos Palancas Negras revelou que sua apreciação não significa que uma vitória esteja fora de cogitação, apelando à cautela, atendendo ao potencial do adversário.

Quanto ao grupo, em que também figuram o Mali (65º colocado) e a Mauritânia (103º), pediu realismo em função da baixa posição internacional de Angola relativamente aos opositores. O seleccionador sérvio disse ainda que o bom desempenho do conjunto nacional na prova africana passa por uma boa preparação, cujas condições não estão ainda criadas. A presente edição da prova continental, ao contrário dos anos anteriores, decorrerá durante trinta dias.

Estão qualificadas vinte e quatro selecções (contra 16 das edições anteriores) divididas em seis grupos. Os Palancas Negras terminaram na liderança do grupo I de acesso ao Campeonato Africano das Nações (CAN) com 12 pontos, os mesmos da Mauritânia que ficou na segunda posição. O avançado Gelson Dala (do Rio Ave de Portugal) foi o melhor marcador da selecção com quatro golos apontados.

error: Content is protected !!