Luau e Alto Zambeze ligados por terra dentro de seis meses

A viagem entre os dois municípios leva actualmente de 8 a 10 horas, numa extensão de 180 Km, por conta das condições em que se encontra a estrada. O governador Gonçalves Muandumba disse que novas estradas e reabilitação das existentes abre portas para a prospecção mineira na província

POR: Milton Manaça,
enviado ao Luau

O troço Marco 25 pertencente ao município do Luau e o Cazombo, sede do município do Alto Zambeze, província do Moxico, será intervencionado nos próximos seis meses para melhorar a ligação entre as populações das duas áreas e permitir o escoamento de produtos do campo. O acto de consignação foi feito nesta Segunda-feira, 15, entre o Ministério da Construção e a empresa chinesa Sinohidro Corporation, na localidade de Candanda, a 85 Km do Luau, cuja empreitada está orçada em 837 milhões e 180 mil Kz.

O troço em causa tem uma extensão de 170 Km e contará com a mão-de-obra de 70 angolanos e de 10 chineses, segundo o empreiteiro, Zang Bin. Entretanto, o facto da intervenção ser apenas de terra batida, deixou indignados alguns convidados para o evento, provocando dúvidas se o troço suportará as águas das chuvas, tendo em conta que não existe um horizonte temporal para colocação do tapete asfáltico, de acordo com o secretário de Estado da Construção, Molares de D’Abril, em resposta ao questionamento feito por OPAÍS.

Apesar de não admitir que se trata de uma obra paliativa, Molares D’Abril disse que a prioridade nesta fase é restabelecer a ligação entre os dois municípios para estimular a economia local e minimizar as dificuldades por que tem passado a população. “É uma intervenção cuja urgência é inquestionável. O Cazombo tem muitas dificuldades de acesso, principalmente na época chuvosa e não se pode retardar mais esta ligação enquanto não se fizer a intervenção definitiva”, salienta. Molares D’Abril afirmou que o Orçamento Geral de Estado (OGE), deste ano, contemplou apenas a reabilitação por terra batida do troço e justifica que não se trata de um desperdício de recursos, porquanto o material que está a ser utilizado tem condições de suportar as águas das chuvas e o peso das viaturas.

Exploração de minérios

Por sua vez, o governador do Moxico, Gonçalves Muandumba, disse que a recuperação, reabilitação e construção de estradas é uma das principais prioridades da sua governação pelo facto de existirem constrangimentos na circulação dos funcionários públicos, nomeadamente, professores, enfermeiros e médicos. Gonçalves Muandumba disse que esta zona do Leste tem um grande potencial agrícola e a melhoria das estradas vai impulsionar a troca de mercadorias e alavancar a economia. O governador revelou que há empresários interessados na prospecção mineira, mas por falta de vias de comunicação tem sido uma intenção difícil de concretizar.

Com a reabilitação deste troço, que considerou estratégico para a província e o país, o governante disse que deixará de existir casos de pacientes que perdem a vida durante o trajecto em busca de cuidados de saúde. Importa referir, que a viagem do município do Luau para o Alto Zambeze e vice-versa, leva actualmente de 8 a de 10 horas, numa extensão de 180 km. O bispo do Conselho das Igrejas de Reavivamento de Angola (CIRA), Makano Pedro, congratulou-se com a empreitada, considerando que o Alto Zambeze estava separado do resto da província em virtude das estradas. Segundo ele, durante algum tempo não houve circulação entre os dois municípios, uma situação que será minimizada com esta intervenção.

error: Content is protected !!