Presidente egipcio pode ficar no poder até 2030

O Parlamento egípcio aprovou uma série de emendas à Constituição que, na prática, podem perpetuar o mandato do Presidente Abdel Fattah al-Sisi até 2030.
Acusado de violações de direitos humanos, al-Sisi deverá abandonar o cargo em 2022, quando chegar ao fim o segundo mandato de quatro anos. Mas se forem aprovadas em referendo nacional a realizar, as alterações – votas artigo a artigo da Constituição – permitirão dilatar os prazos.

Uma das emendas que recebeu a “luz verde” do Parlamento estipula que o mandato presidencial atual deve terminar aos seis e não aos quatro anos antes de estipular que o chefe de Estado “pode ser reeleito para um outro mandato”, de seis anos.
As mexidas reforçam igualmente o poder do Exército sobre a vida política e o aumento do poder presidencial sobre o judiciário.
Al-sisi está no poder depois de liderar um golpe de Estado militar a 03 de julho de 2013. Era responsável pela pasta da Defesa e a ofensiva derrubou o Presidente islamita Mohamed Morsi.
Saiba mais

error: Content is protected !!