Receitas fiscais do Cuanza-Norte aumentam 18 % no primeiro trimestre

A província do Cuanza-Norte registou um aumento das receitas fiscais na ordem dos 18,54 % de Janeiro a Março deste ano, marcado pela arrecadação de mais de um bilião e 500 milhões de Kwanzas

Em relação ao igual período de 2018, em que se arrecadou cerca de um bilião e 80 milhões de Kwanzas, as receitas fiscais registaram um incremento de 494 milhões, 107 mil e 887 Kwanzas. Estes dados constam no balanço trimestral da Delegação Provincial de Finanças a que a Angop teve acesso hoje, Quarta-feira. O documento indica que as receitas aumentaram em função do reforço da mobilização dos contribuintes sobre as consequências do incumprimento das obrigações fiscais, alargamento da base tributária, reforço da fiscalização e combate à fuga ao fisco.

Entre as rubricas dos tributos que mais renderam consta o imposto sobre rendimentos – um bilião, 25 milhões, 807 mil e 721 Kwanzas (64,9% ), seguido do imposto de consumo, 286, milhões, 178 mil e 955 Kwanzas (18 %), imposto sobre lucro das actividades económicas, com 131 milhões, 46 mil e 40 Kwanzas (8,2%) e imposto de selo com 85 milhões, 808 mil e 207 Kwanzas ((5,4%).

A repartição fiscal de Ndalatando (capital da província), com um bilhão, 20 milhões e 408 mil Kwanzas (64, 59) foi a que mais tributo arrecadou, seguido da repartição de Cambambe, com 545 milhões, 793 mil e 461 Kwanzas (34, 55 %), enquanto a repartição de Ambaca colectou 13 milhões, 592 mil e 269 Kwanzas. Cuanza Norte conta apenas com repartições fiscais instaladas em três dos 10 municípios da província, nomeadamente Cazenga (sede), Cambambe e Ambaca, estando a extensão dos serviços às demais circunscrições, dependente do aumento de recursos humanos e construção de infra-estruturas.

error: Content is protected !!