Índice de preços teve uma variação de 1,9%

O Índice de Preços no Consumidor nacional (iPCn) registou uma variação de 1,09%, durante o período de Fevereiro a março de 2019.

As províncias do Bengo (1,92%), Zaire (1,30%), Moxico (1,26%), Cuanza Sul (1,23%) e Cunene /1,21%) foram as que registaram maior aumento, de acordo com o relatório do Instituto Nacional de Estatística a que a Angop teve acesso. Enquanto isso, as províncias do Bié (0,84%), Malanje (0,94%), Lunda Norte (1,00) e Cuanza Norte (1,03%) constam da lista que menor variação registaram. A classe “saúde”, com 1,47%, foi a que registou o maior aumento de preços, seguido da de “bens e serviços diversos “ com 1,38%, “Lazer, Recreação e Cultura” com 1,30% cada, e “alimentação e bebidas não alcoólicas” com 1,29%.

Comparando com a variação homóloga observa-se uma variação na ordem dos 17,56%, tendo um decréscimo de 3,34 pontos percentuais em relação à observada em igual período do ano anterior. A classe “alimentação e bebidas não alcoólicas” foi a que mais contribuiu para o aumento do nível geral de preços, com 0,59 pontos percentuais durante o mês de Março. A seguir à referida classe consta a de “bens e serviços diversos “com 0,10 pontos percentuais, “vestuário e calçado “e “mobiliário, equipamento doméstico e manutenção” com 0,09 pontos percentuais cada. As restantes classes tiveram taxas inferiores a 0,09 pontos percentuais.

O nível geral do Índice de Preços no Consumidor da província de Luanda registou uma variação de 1,18% durante o período de Fevereiro a Março de 2019. A classe “saúde” foi a que registou o maior aumento de preços com 1,56%. A variação homóloga situa-se em 17,55%, registando um decréscimo de 4,78 pontos percentuais com relação à observada em igual período do ano anterior.