Poder local e ordenamento territorial em debate no “6º Diálogo Estratégico” na Academia BAI

A Academia BAI, em parceria com o Instituto Pedro Pires (IPP), realiza pela primeira vez em Angola a conferência “Diálogo Estratégico” - sexta edição na sua história e primeiro em Angola - a 17 de Maio próximo, anunciou nesta Sexta-feira (26) a organização em conferência de imprensa

Sob o tema “Poder local e ordenamento territorial: pensar, planear e potencializar” o encontro será realizado num único dia, estando subdividido em dois painéis interactivos e uma “conversa” com Pedro Pires, patrono do IPP e ex-Presidente de Cabo-Verde. O IPP tem realizado desde 2015 “Diálogos Estratégicos” em Cabo-Verde. De acordo com a directora do gabinete de comunicação da Academia BAI, com a realização do evento pretende-se contribuir para a discussão, que decorre no país, relativamente à realização das eleições autárquicas, cujo arranque está marcado para o próximo ano.

Kámia Madeira explicou que a organização olha para a questão do ordenamento do território como sendo importante, nesta fase, como uma forma de aproximação e de melhoria de vida das populações. Referiu também que a participação de convidados de outros países vem, precisamente, ajudar na reflexão do que poderá ser o processo de autarquias em Angola, por meio da informação e experiência que possam ser levadas em consideração. O director do gabinete de Alterações Climáticas do Ministério do Ambiente, um dos moderadores do evento, destacou a importância dos processos de tomada de decisão sobre o ordenamento do território, bem como do uso do território, tendo referido ser uma das chaves para a oportunidade de desenvolvimento e a melhoria da qualidade de vida das comunidades, em harmonia com o ambiente.

Gisa Martins afirmou que a conferência será uma oportunidade para abordar questões relacionadas com o ordenamento do território e recolher experiências que possam contribuir para o processo da edificação do sistema que vai reger as autarquias. Por sua vez, Kámia Madeira, afirmou que a expectativa é que se reúnam cerca de 160 participantes. “Nós gostaríamos de ter presentes decisores e todos os que lidam com estas questões”, afirmou. Explicou, igualmente, que o acesso ao evento será mediante inscrição, estando deste modo, aberto a todos os interessados. O “Diálogo Estratégico! Foi criado em 2014. Trata-se de um evento anual de um dia, que reúne, em Cabo-Verde e agora em Angola, especialistas de diversas áreas e nacionalidades. Os encontros são abertos ao público e abordam temas que se espera poderem contribuir para a formulação ou reformulação de políticas públicas sensatas, condizentes com a realidade sobre a qual pretendem agir.

Pedro Pires volta “à conversa” em Luanda

O antigo Presidente de Cabo-Verde esteve em Angola em Novembro de 2018 e participou no encontro denominado “Conversa com” na Academia BAI. Na ocasião, o patrono do IPP falou para uma plateia restrita que reuniu membros da Fundação Tchiweka, professores universitários e outras individualidades. No encontro, respondeu a várias questões relacionadas com a história de África, política e chegou mesmo a sugerir algumas ferramentas que podem servir de ideologias motivacionais para os jovens que pretendam tornar-se bons líderes: nomeadamente patriotismo, auto-estima, orgulho nacional e aposta na Educação. Em Maio, Pedro Pires estará de regresso a Luanda, por conta de um convénio entre o Instituto que fundou e a Academia BAI, para participar no “6º diálogo estratégico” da sua organização, numa conversa subordinada ao tema “O poder local como potencializador do desenvolvimento”. Pedro Pires foi primeiro-ministro de Cabo-Verde durante 15 anos e Presidente durante 10. Foi vencedor do prémio “Mo Ibrahim Foundation” por boa governação em 2011.