Huíla vai produzir 500 toneladas de ouro dia

A produção de ouro no município de Chipindo, província da Huíla, está prestes a arrancar, depois de sucessivos adiamentos desde 2017, confirmou este Sábado fonte ligada ao projecto mineiro. De acordo com o informante, está já instalada uma lavaria com capacidade para o processamento de 500 toneladas de minério por dia, estando a operar, experimentalmente, em cerca de 75 por cento da sua capacidade.

A meta do projecto é chegar à recuperação de 30 onças diárias. Possui, de momento, 70 trabalhadores, estando ainda em curso actividades de prospecção. As previsões apontam para uma facturação anual de 64 milhões de dólares, resultante da venda de 53 mil e 647 onças de ouro. Uma onça de ouro, que equivale a 28,34 gramas, é cotada, no mercado internacional, entre mil e 200 a mil 500 dólares norte-americanos. A exploração experimental está a ser feita, desde Março último, na Tchicuaqueia, Cassanda, Canjanja, numa área de 67 mil hectares, correspondentes a 674 quilómetros quadrados.

Está a cargo do consórcio mineiro Deimang, uma parceria entre a estatal Ferrangol e as empresas de direito angolano Luvulo e Chipindo Mining. Um investimento estimado em cinco milhões de dólares foi aplicado na aquisição, a partir da África do Sul, de equipamentos montados no local. Com uma superfície de três mil e 898 quilómetros quadrados, o município de Chipindo tem uma população estimada em 64.714 habitantes.

error: Content is protected !!