Militares disparam na liderança do Girabola Zap

Depois de venceram, por 3-0, ontem o bravos do Maquis do Moxico no estádio 11 de Novembro, os militares dilataram a vantagem pontual para quatro em relação ao segundo classifi cado, Petro de Luanda

O 1º de Agosto venceu, por 3-0, ontem o Bravos do Maquis do Moxico no Estádio 11 de Novembro, em Luanda, para a 28ª jornada do Girabola Zap, Campeonato Nacional. Com este triunfo, a equipa central das Forças Armadas Angolanas reforça a liderança agora com 61 pontos, mais quatro que o seu Mário Silva arqui-rival, Petro de Luanda com menos um jogo, segundo classificado da tabela de classificação.

Por sua vez, os maquisardes mantêm-se no décimo lugar com 32 pontos. Ontem, os militares às ordens de Dragan Jovic entraram no tapete verde do Estádio 11 de Novembro algo pressionado, porque o seu concorrente directo tinha reduzido a diferença pontual para um ponto. Mas, a experiência e frieza do trio defensivo da turma do RI-20 formado por Tony Cabaça, Bobó e Dany Massunguna tranquilizou os demais colegas. Por esta razão, os campeões em título inauguraram o marcador por intermédio de Bobó, no primeiro quarto de hora, ou seja, aos 15 minutos. Depois do tento sofrido, os visitantes ainda reagiram, mas não conseguiram evitar a desvantagem no marcador.

No reatamento da partida, o representante da província do Moxico comandado pelo treinador Zeca Amaral alterou o sistema tático de modo a chegar ao golo da igualdade. Ainda assim, os anfitriões ampliaram o “score” por Buá e Ary Papel (aos 84 e 90+4) e garantiram a conquista dos três pontos. Reagindo à vitória, o técnico-adjunto do 1º de Agosto, Ivo Traça, disse que há ainda duas finais para concretizar o objectivo. Já o técnico do Bravos do Maquis, Zeca Amaral, reconheceu que o opositor foi um digno vencedor, mas não gostou da actuação da equipa de arbitragem.

error: Content is protected !!