Editorial: Silêncios mal geridos

Editorial: Silêncios mal geridos

OPAÍS titulou, na edição de Sexta-feira, que o silêncio do governador de Benguela comprometia a posição assumida pela ministra da Indústria sobre a fábrica de fertilizantes que está a ser construída perto de uma zona residencial.

A ministra dissera publicamente que estava decidida a deslocalização da indústria e que o “processo” estava nas mãos do governador Rui Falcão. Obviamente, os olhares viraram- se para ele, e é ele quem deve falar aos benguelenses.

Mas Rui Falcão fechou- se em copas, a construção da fábrica prossegue no mesmo local.

Ou o governador está a mandar os benguelenses às urtigas, ou está a mandar a ministra para o mesmo sítio, ou os dois não têm arcaboiço para lidar com os interesses por trás do empreendimento.