Editorial: Crimes da pouca-vergonha

Os crimes de apropriação do património hereditário, após falecimento de um dos cônjuges, têm vindo a aumentar, nos últimos tempos no município do Lobito, em Benguela.

O subprocurador- geral da República no Tribunal da Comarca do Lobito garantiu que, apesar desta tendência de aumento, o Ministério Público está empenhado em combater tais práticas e, assim, assegurar a protecção dos direitos dos órfãos e viúvas, cita a Angop.

Este é um daqueles crimes que não merece grande ponderação, é logo fazer cumprir a lei, de forma dura, pois se trata de um tipo de assalto que destrói o futuro de muitas crianças.

E deve haver alguma forma de censura social também, pois os criminosos reclamam o direito de fi car com coisas para as quais não trabalharam e sobre as quais não têm qualquer direito. É gente sem vergonha alguma.

leave a reply