Mais duas mulheres mortas por parceiros dentro de casa na Huíla

Mais duas mulheres mortas por parceiros dentro de casa na Huíla

Os actos de violências foram praticados às 16 horas e às 21 horas pelos seus esposos, que na altura dos infaustos incidentes encontravam- se em estado de embriagues. A cidadã de 29 anos, que em vida chamou-se Maria Mônica Cativa, foi encontrada pela sua irmã que ainda tentou socorrê-la, levando-a a uma unidade hospitalar, mas a vítima não resistiu e acabou por perder a vida. Quando a parente da malograda se dirigia para a residência da vítima chegou a cruzar-se com o suposto agressor, seu cunhado, numa altura em que engendrava a fuga.

O agressor, até ao momento encontra-se foragido, pelo que a Polícia envida esforços para a sua captura e consequente responsabilização. No bairro da Calumba, o crime ocorreu também no interior de uma residência, e foi vítima a cidadã de 44 anos que em vida se chamou Rodina Mumbanda. Os familiares contam que, por desavença, o acusado empunhou um instrumento contundente (ferro) com que desferiu um golpe na região craniana da mulher, tendo causado a sua morte imediata. O acusado já se encontra detido. No mesmo período a Polícia Nacional na Huíla registou ainda 20 acidentes de viação, mais sete em relação a semana passada, que resultaram em sete mortes (+5), 34 feridos (+19) e danos materiais avaliados em dois milhões de Kwanzas.

Do dia 23 a 29 do mês de Abril, a PN na Huíla registou 106 crimes de natureza diversa (+21 do período anterior), tendo sido esclarecidos 66; durante a semana registaram em média 15 crimes por dia. Entre as ocorrências, de 96 a Polícia teve conhecimento por intermedio de queixas ou denúncias da população, no quadro do programa de proximidade polícia-cidadão, e 10 foram registadas durante a acção policial. Os municípios que registaram maior número de crimes foram o Lubango com 61, Matala com 15, Chibia com sete, Caluquembe com cinco e Humpata quatro.