Peste suína africana mata 1200 porcos na Huíla

O Gabinete Provincial da Agricultura, Pecuária e Pescas da Huíla emitiu, ontem, um comunicado de imprensa que dá conta da existência de um surto epidémico de peste suína africana que vitimou mortalmente 1200 suínos.

A peste está a afectar os animais nos municípios da Humpata e Lubango, e para prevenir o seu alastrameto e consequentemente evitar a propagação para as outras localidades, o referido gabinete recomenda que se um cidadãos tomar conhecimento do surgimento da doença na sua localidade participe o facto às autoridades veterinárisa e/ou administrativas daquela jurisdição. Recomenda-se ainda que os animais com esta doença sejam mantidos em quarentena, em conformidade com as medidas constantes no regulamento da lei da sanidade animal.

“Evitar o trânsito ou deslocações de animais de espécie suína nas áreas afectadas, e as unidades de produção devem cumprir com todas as medidas de biossegurança”, lê-se. Para finalizar, o documento referencia que o gabinete em questão recomenda a suspensão de venda de carne suína nos mercados informais e que a aí existente deve ser destruída por incineração, e os animais mortos por infecção ou abatidos por imposição sanitária.

error: Content is protected !!