Bancos do mundo aumentam o apoio aos países atingidos pelo Ciclone Idai para USd 700 milhões

O Banco Mundial aumentou o apoio de emergência para os três países da África Austral afectados por um ciclone devastador que matou centenas em Março para USD 700 milhões, disse o BM na Sexta-feira. Mais de 1.000 pessoas foram mortas em Moçambique, no Zimbabwe e no Malawi, depois do ciclone Idai, o pior ciclone em décadas, ter assolado a costa oriental do Oceano Índico, provocando fortes ventos e chuvas. O novo Presidente do Banco Mundial, David Malpass, que está em África para a sua primeira viagem ao exterior, visitou as áreas afectadas na cidade portuária de Beira, na Sexta-feira.

O banco disse que estava a activar a Crise Response Window (CRW) da International Development Association (IDA) para fornecer até USD 545 milhões no total para os três países. O IDA é o fundo do banco para os países mais pobres. “Isso soma-se a quase USD 150 milhões em recursos que foram recentemente disponibilizados a partir de projectos existentes. Juntos, o apoio total do Banco Mundial à recuperação dos três países chega a cerca de USD 700 milhões ”, disse o banco. Moçambique, que foi o mais atingido pelo ciclone, receberá USD 350 milhões em financiamento CRW para restabelecer o abastecimento de água, reconstruir a infra-estrutura pública danificada e apoiar a prevenção de doenças, entre outras coisas, disse o Banco Mundial.

O Malawi receberia USD 120 milhões em financiamento, enquanto o BM pretendia fornecer uma alocação excepcional de até USD 75 milhões para seleccionar agências das Nações Unidas para apoiar o Zimbabwe. O banco disse que ainda está a avaliar o impacto do Cilcone Kenneth, que atingiu a ilha de Comores e o norte de Moçambique no mês passado. “O Grupo Banco Mundial está a trabalhar em estreita colaboração com os nossos parceiros para ajudar a população a se recuperar dessas tempestades terríveis, reconstruir mais forte do que antes e melhorar a resiliência dos países diante de desastres naturais”, disse Malpass num comunicado.

error: Content is protected !!