Carta do leitor: Fiéis em pânico no templo

Carta do leitor: Fiéis em pânico no templo

POR: José Kanga, Luanda

Director do jornal o PaÍS, muito obrigado e na graça de Deus escrevo pela primeira para o vosso título. Sou da Igreja Simão Kiambango, no Golfe, em luanda, pois, na semana passada, fomos alvos de um assalto no interior da igreja, em plena vigília. Santo Deus, Pai e todo o poderoso. os meliantes, cerca de seis, armados, entraram e colocaram os irmãos em Cristo. Por se temer a vida, ninguém fez qualquer movimento estranho na igreja. Pediram os telemóveis, dinheiro e outros artigos de valor. foi assustador para mim. ver bandidos no templo e não respeitar Deus é um pecado gravíssimo para os meus olhos. Por isso, devo dizer que estamos nos dias do fim, segundo as palavras da Bíblia Sagrada. algumas mais velhas tiveram crise de tensão, porque, sempre tiveram a igreja como um local santo. Não é possível acreditar no que vi, até agora não paro de imaginar o que aconteceu naquela noite de vigília. Perante os factos, entregamos tudo a Deus e espero que faça justiça, mas devo dizer que são inocentes. ainda assim, vamos orar muito para eles, os meliantes, mudarem de atitude e arrependerem-se. Por outro lado, espero que a Polícia Nacional reforce o patrulhamento nesses bairros periféricos de luanda. o crime está em alta, logo, é importante prevenir que aconteça o pior. deste modo, sou de opinião que as condições sociais da população sofram uma mudança gradual para se reduzir as assimétrias. uma vez mais, vamos orar para que o comportamento dos nossos irmãos, os meliantes, seja o mais digno de mudança, em nome do Pai todo o poderoso.