Nome de Liceu Vieira Dias poderá constar num dos largos da cidade capital

A assinatura da Petição Pública ao governador da província de Luanda aconteceu durante a Conferência Internacional de Homenagem a Liceu Vieira Dias e ao Ngola Ritmos, que decorre desde o passado dia 1 de Maio, no Centro de Estudos Africanos da Universidade Católica de Angola, em Luanda

Familiares, amigos, fãs, colegas e de Aniceto Liceu Vieira Dias, assim como os munícipes de Luanda e não só, poderão ver atribuído nos próximos dias, o nome do cantor, compositor, guitarrista e investigador, a uma das circunscrições da urbe luandense. A ideia aflorou após a assinatura da petição pública ao governador da província de Luanda, durante a Conferência Internacional de Homenagem a Liceu Vieira Dias e ao Ngola Ritmos, que decorre desde o passado dia 1 de Maio, no Centro de Estudos Africanos da Universidade Católica de Angola, em Luanda.

A conferência iniciou com a inauguração de uma exposição fotográfica, retratando os momentos áureos de Liceu Vieira Dias e o Conjunto Ngola Ritmos, incluindo a exibição de alguns instrumentos musicais do homenageado e a referida formação musical. Prosseguiu com a actuação do grupo coral da UCAN, o canto lírico, por Té Macedo, Carlitos Vieira Dias, filho de Liceu, e Toty Sa´Med, ao que se seguiu o recital de poesia por Amélia da Lomba, a leitura e assinatura da Petição Pública ao governador da província de Luanda, de atribuição do nome Liceu Vieira Dias ao Largo do Cruzeiro, culminando com a inauguração de uma exposição fotográfica e documental no mesmo recinto.

O painel da tarde foi reservado à exibição do filme “Ritmos do Ngola Ritmos, com António Óle, e a Mesa Redonda: “Nacionalismo Angolano e Música”, assim como a apresentação do livro “Ritmos da rua” de F. Carlos. A homenagem estendeu-se também às artes cénicas na LAASP, onde foi exibida a peça teatral “A Música da Luta” e um concerto de Mário Rui Silva e Ngwami Maka. Domingo, 5 de Maio, foi realizada na Igreja do Carmo, uma missa em memória de Liceu Vieira Dias, uma romaria ao Cemitério Alto das Cruzes e uma Sentada Musical no Largo do Cruzeiro. A Semana de Homenagem ao exímio guitarrista e a sua formação musical, termina esta Terça-feira, 7, com várias contribuições e desenvolvimentos em relação a Liceu e a sua formação musical, o Ngola Ritmos, e um espectáculo musical.

Hoje Terça-feira, a agenda reserva um diálogo com o nacionalista, Amadeu Amorim, integrante da referida formação musical e a projecção do filme “O Lendário Liceu Vieira Dias e o Ngola Ritmos. Convidado a fazer um breve balanço da actividade, o coordenador da organização, Nelson Pestana Bonavena, disse a OPAÍS, que a conferência tem decorrido segundo o programa, pese embora com alguns atrasos, próprios das dificuldades materiais e técnicas do país. Realçou que a homenagem está a ser também transmitida via online e vai continuar com acções pontuais e uma exposição fotográfica, e documental volante, atingindo assim outros públicos. Mais pormenores nas próximas edições. “O acto de abertura foi um momento de reconhecimento e de memória colectiva, marcado pelo canto, pelo cinema e pela poesia. Seguido da inauguração da exposição fotográfica e documental”, disse Bonavena.

error: Content is protected !!