Governo mobiliza-se para estabilizar fornecimento de combustíveis

O Governo angolano anunciou, ontem, Terça-feira, a mobilização dos recursos necessários para a completa estabilização do mercado de abastecimento de combustíveis nos próximos dias. A Sonangol foi citada como tendo faltado ao diálogo

A informação consta num comunicado da Casa Civil do Presidente da República, emitido no termo de uma reunião orientada pelo Presidente João Lourenço e que teve a participação de responsáveis do sector dos combustíveis, em busca de uma resposta rápida para a situação de escassez (do produto) que se está a viver desde há alguns dias no país.

Da análise feita, lê-se na nota, concluiu-se ter havido falta de diálogo e comunicação entre a Sonangol e as diferentes instituições do Estado, o que terá contribuído negativamente no processo de importação de combustíveis. A companhia petrolífera angolana, Sonangol, justificou, Sábado último, a escassez de combustíveis nos principais postos de abastecimento do país com um alegado difícil acesso a divisas para a importação de refinados de petróleo.

Na nota da Casa Civil do Presidente da República apela-se à compreensão dos utentes e da população em geral, não obstante reconhecer-se os constrangimentos a que estão sujeitos com a situação criada.

error: Content is protected !!