Taxa de circulação gera receitas inferiores ao ano passado no Huambo

Trinta e cinco milhões, 990 mil e 500 kwanzas foram arrecadados de Janeiro a Abril deste ano, na província do Huambo, com a venda de 6490 selos de taxa de circulação, um valor inferior ao do ano passado (44 milhões, 463 mil e 300 kwanzas). Em declarações Terça-feira, à ANGOP, a chefe de cadastro e arrecadação de receitas da Repartição Fiscal, Raquel Chitende, justificou esta diminuição de receitas com o facto de não ter havido postos alternativos de venda de selos.

Explicou que o pagamento, ao contrário dos anos anteriores, foi efectuado apenas em bancos e repartições fiscais, provocando enchentes que desencorajaram alguns automobilistas. Do total de selos vendidos, segundo ela, constam 1.100 de motociclos, 4.990 de automóveis ligeiros e 400 de automóveis pesados, explicando que para motociclos os preços variaram 1850 a 3050 kwanzas, para veículos automóveis ligeiros 4300 a 9200 e para automóveis pesados 10450 a 15350.

Raquel Chitende informou que até ao final do ano as receitas geradas pela venda dos selos da taxa de circulação poderão aumentar, uma vez que os cidadãos que não compraram nos prazos estabelecidos por lei deverão pagar com multa de 50 por cento do valor. A título de exemplo, recordou que o ano anterior a Repartição Fiscal arrecadou 11 milhões, 281 mil e 700 kwanzas com a venda fora do prazo normal, perfazendo, assim, 55 milhões e 745 mil.

error: Content is protected !!