Editorial: Hora de união

O país atravessa, como é sabido, uma crise económica e financeira grave, o que recomenda o engajamento de todos para uma frente comum em nome da soberania e do futuro. Ou os angolanos se unem, ou a situação tenderá a piorar, ninguém o fará por nós. Há inteligências, há vontade, há até capital que devem ser unidos na direcção de um desígnio nacional, sem rivalidades e sem sentimentos de vitórias ou derrotas, a única vitória é a construção de um país melhor. Este é, de resto, o apelo do Presidente João Lourenço, a que todos devem responder, assim mesmo, unidos, com um só objectivo e sem outras causas que não signifiquem dignidade para os angolanos, futuro.

error: Content is protected !!